Caem pedidos de indenização de DPVAT no Brasil – Saiba o que o seguro cobre

De acordo com estatísticas recentes, o Brasil registra milhares e milhares de mortes relacionadas com o nosso trânsito a cada ano. E, por grupos de idade, as grandes vítimas têm entre cinco e vinte anos, embora a média aumentou de forma alarmante.

E aqui é onde DPVAT tem a sua função principal. Porque entre os diversos meios legais que você pode usar para reclamar uma indemnização, esta forma de seguro continua a ser obrigatória por lei e serve para fornecer assistência em caso de danos pessoais.

Isto significa que os custos relacionados com os acidentes causados por veículos é um direito tanto para os motoristas como para as vítimas em casos que ocorrem em nosso território.

Para emitir a segunda via do boleto ou saber se o seu seguro está em dia basta acessar o dpvat.inf.br  e pesquisar referente ao seu estado. Lá encontrará informações atualizadas sobre o que deve fazer para se proteger.

Como ativar o seguro?

Para que você esteja completamente seguro, é importante lembrar que um seguro DPVAT pago nas datas indicadas também mantém o seu veículo com licença dentro da sua validade.

Ao manter esta responsabilidade, você ajuda com a saúde pública e a possível prevenção de acidentes, já que parte dos recursos vão diretamente para o SUS, o Sistema Único de Saúde e da Direção Nacional de Trânsito, o Denatran.

Caso lhe aconteça alguma coisa basta ligar para os números de emergências da Seguradora Líder para conseguir notificar do uso do seguro. Entretanto, é recomendado que já tenha o histórico de despesas e comprovante em mãos para conseguir receber corretamente os valores devidos.

Como funciona o DPVAT ( Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres)

A partir de uma lei criada em 1966, este seguro se destina aos danos pessoais resultantes de veículos terrestres, tem a função de regular todas e cada uma das operações relacionadas com o setor e o mercado.

Mas foi somente em 1974, com a adição da Lei nº. 6.194, que a modalidade DPVAT fez-se plenamente válida em todo o território nacional e se tornou obrigatória.

Cobertura de seguro DPVAT

Se você ainda não conseguiu ver a sua importância, confira abaixo as principais situações em que se paga o seguro DPVAT para cobrir e indenizar.

  • Acidentes com vítimas fatais;
  • Reembolso de despesas médicas e auxiliares
  • Ocorrências com deficiência;
  • Vítimas de veículos nas estradas nacionais.

O que o DPVAT não cobre

Ainda que já foram aprovadas muitas leis, há casos em que uma apólice de seguro DPVAT rejeita as reclamações de cobertura. Por favor, consulte-nos para os casos principais.

  • Danos a pessoas sem motivo de veículos ou cargas por terra;
  • Acidentes com veículos estrangeiros que circulam em território brasileiro;
  • eventos sem vítimas mortais;
  • Acidentes ocorridos em território internacional;
  • Multas impostas ao condutor.

Esses já são motivos o bastante de porque manter o pagamento do seguro obrigatório em dia. Afinal, o condutor que se acidentar e não estiver com as alíquotas pagas em dia perde o direito a indenização, mesmo que seja somente para custear despesas médicas de um acidente que não foi causado por quem está a pedir o benefício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *